O papel da escola no auxílio da escolha de profissão

Quando se trata de mensuração do sucesso na carreira, o parâmetro escolhido depende muito dos ideais de cada pessoa! De uma maneira geral, temos o costume de analisar logo de cara a situação financeira, que possibilita a manutenção de um estilo de vida sustentável e com garantia de acesso a setores básicos para toda a família, como saúde e educação. De fato, trata-se de um fator fundamental inserido em um plano de carreira. Afinal, ninguém nega o desejo de aumentar sua renda mensal! Entretanto, as cifras que caem na conta bancária ao fim do mês muitas vezes mascaram um detalhe importantíssimo: são muitos os trabalhadores que estão desconectados com o seu emprego.

imagem pesquisa.png

Em 2013, o Instituto Gallup, fundação estadunidense especializada em pesquisas relacionadas ao mercado de trabalho, divulgou um estudo contendo o impressionante dado de que 87% dos profissionais espalhados pelo mundo estão desconectados emocionalmente com os seus trabalhos. Mais de 180 milhões de pessoas de 142 países foram ouvidas na pesquisa, fato que demonstra a escala global alcançada por esse problema inserido no mercado de trabalho. Esse mapeamento desperta questionamentos sobre o que de fato significa ter uma carreira de sucesso e quais fatores estão diretamente ligados a essa desmotivação generalizada entre os trabalhadores.

 

No topo da lista está a ausência do principal combustível para uma rotina disposta e de realização: uma carreira com propósito ou sentido real de aproveitamento de seu potencial. Isso significa que, em inúmeros casos, o caminho traçado pelo trabalhador desde seus primeiros passos ao entrar na graduação não foi motivado pelos ideais e valores que ele de fato mais acredita, mas sim por interesses secundários e/ou externos. Todos têm conhecidos que optaram por profissões que prometem garantir uma boa saúde financeira, seja por escolha própria, por necessidade, ou por pressão externa, geralmente dos pais. Em muitos desses casos, sonhos e talentos foram deixados para trás devido à insegurança de uma eventual carreira mal sucedida.

 

A escola pode ser uma via de auxílio ao aluno, com orientação de quais valores devem ser considerados na escolha de uma profissão. Como instituição formadora, é importante que seja vista, além de um local de aprendizado de disciplinas, como um lugar de amadurecimento interno que colabore para uma tomada de decisão certeira em relação a qual carreira seguir. Sendo assim uma companheira para que o estudante sinta-se seguro para definir qual caminho seguir no futuro.  A partir do contato dos alunos com os professores e coordenadores pedagógicos, é reconfortante para o jovem que seja ressaltada a importância de fazer escolhas que busquem um equilíbrio entre 4 fatores: o que cada um ama fazer, o que cada um faz bem, o que o mundo precisa e o que pagam pra fazer. A intersecção dessas 4 reflexões tende a apontar para o propósito individual do jovem.

propósito.png

Sobra vozes alertando para os perigos de uma profissão que não promete pagar bons salários, falta de incentivos e estabilidade de carreira. Porém, esquecemos de um detalhe fundamental: escolher uma profissão significa escolher um estilo de vida inteiramente influenciado pelas características peculiares de cada carreira. Ou seja, todas as relações profissionais e as tomadas de decisões da pessoa passarão a ser do universo específico no qual ela está inserida, seja ele o da Medicina, o da Publicidade, o da Economia ou qualquer um dos tantos existentes. E é justamente por isso que tanta gente se sente desconectada: sua rotina é pautada por uma área que muitas vezes não lhe agrada, que não condiz com os seus verdadeiros propósitos.

 

Por mais que seja indiscutível que todos os empregos têm seu lado negativo, é importante que todos fiquem atentos aos sinais de descontentamento com o trabalho, para evitar que a situação não chegue a um nível grave. Ter em mente que o emprego atual não é a única opção ao redor, assim como considerar que é possível mudar de profissão com uma nova graduação, são fatores importantes para trazer um alívio para quem se sente desconectado do trabalho.Com o auxílio da escola para que os jovens busquem um caminho profissional alinhado com seus sonhos e propósitos, é possível imaginar um futuro no qual o cenário seja diferente do atual: mais pessoas conectadas com seus empregos e cientes do seu papel na sociedade, oferecendo todo o seu potencial para o mundo.

Texto AporéAporé Educa